Gaeco prende delegado de Matinhos e mais três pessoas

Foto: divulgação / Polícia Civil do Paraná

Um delegado da Polícia Civil está entre os presos da operação Atrox, do Gaeco. A ação aconteceu nesta segunda-feira (29), em quatro cidades paranaenses: Ibaiti e Londrina, no norte pioneiro, em Matinhos no litoral, e em Telêmaco Borba, nos Campos Gerais.

O delegado detido é Max Dias Lemos e estava lotado na delegacia de Matinhos. Ele deve responder por corrupção passiva e por falsificação de documento público. Com ele os agentes encontraram porções de cocaína. Segundo o MP, ele é suspeito de soltar, mediante propina, presos investigados por tráfico de drogas.

Os outros três detidos na operação são os homens que foram soltos ilegalmente, e devem responder por tráfico, associação para o tráfico e corrupção ativa. Foram cumpridos, também, nove mandados de busca e apreensão. As investigações duraram oito meses.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*