Gaeco prende delegado e dois estagiários da Delegacia de Almirante Tamandaré suspeitos de extorsão

O delegado Nasser Salmen e dois estagiários da Delegacia de Almirante Tamandaré, na Grande Curitiba, suspeitos de extorsão, foram presos na manhã desta quinta-feira (28) em uma ação do Gaeco, do Ministério Público do Paraná. O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado cumpriu três mandados de prisão temporária, seis conduções coercitivas e dez mandados de busca e apreensão. De acordo com o Ministério Público, um grupo de pessoas ligadas à atividade policial tentou receber vantagens indevidas, especialmente no setor de alvarás.

Os mandados de prisão foram expedidos pelo Juízo da 1ª Vara Criminal de Almirante Tamandaré, contra um estagiário que atuou como escrivão designado e uma estagiária que atua na mesma função, além do delegado de polícia.

As buscas e apreensões foram cumpridas em Curitiba e na Região Metropolitana, em residências e em cômodo específico da Delegacia de Polícia de Almirante Tamandaré. Três das conduções coercitivas envolvem policiais civis.

Em nota, a Polícia Civil afirma que a Corregedoria Geral da corporação acompanhou a operação do Gaeco. Paralelamente ao inquérito policial, de acordo com a nota, será aberto um procedimento administrativo disciplinar para apurar o fato. Caso fique comprovada a transgressão disciplinar do servidor, ele estará sujeito a pena de demissão do cargo.

A direção da Polícia Civil enfatiza que qualquer ato em desconformidade com as regras de conduta contidas nas leis e no estatuto da Polícia Civil será rigorosamente apurado pela instituição.

 

 

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*