Ginásio do Colégio Estadual do Paraná será restaurado

(Foto: divulgação /Fundepar)

O ginásio do Colégio Estadual do Paraná será restaurado. Os vestiários e as quatro salas de aula do ginásio também serão reformados. O prazo de execução das obras é de cerca de um ano. A reforma deve custar aos cofres públicos quase R$ 2 milhões.

A ordem de serviço para o início dos trabalhos foi assinada nesta semana pela governadora Cida Borgethi. Como o prédio foi inaugurado há 68 anos e é tombado pelo patrimônio histórico, deve seguir a uma série de recomendações do Ministério da Cultura para preservar a estrutura.

Segundo a diretora do colégio, Tânia Acco, o restauro do espaço vai ajudar na melhoria da qualidade do ensino.

Atualmente quase 900 alunos, professores e funcionários do colégio usam o espaço para treinar pilates, tênis de mesa, vôlei e handball. Durante o período de obras, o Colégio Estadual vai continuar oferecendo atividades esportivas, mas vai utilizar locais alternativos como praças municipais e a quadra do comando da Polícia Militar para que os treinos continuem.

O projeto arquitetônico de restauração do prédio principal do Colégio Estadual foi feito pela Volkswagen do Brasil, como contrapartida aos incentivos recebidos dentro do programa Paraná Competitivo.

O presidente do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Educacional, Sérgio Brun, explica que o processo licitatório para a restauração de outras partes do colégio deve ser lançado ainda no primeiro semestre deste ano.

A sede atual do Colégio Estadual do Paraná foi inaugurada em 1950. A instituição tem mais de 3.300 alunos no ensino fundamental, médio e profissional em mais de 100 turmas.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*