Governo adia reajuste dos servidores estaduais para depois das eleições

(Foto: Ana Flávia Silva/BandNews Curitiba)

O reajuste do salário dos servidores estaduais vai ficar para depois das eleições. O governo do Estado anunciou hoje (10) que vai retirar da Assembleia Legislativa o projeto que previa aumento de 1% nos salários do funcionalismo público. Quando for aprovado, o reajuste também ser aplicado ao pagamento retroativo.

Em coletiva de imprensa, concedida no Palácio Iguaçu, a governadora Cida Borghetti (PP) disse que a medida foi adotada para evitar debates eleitoreiros, numa referência ao projeto da oposição, que pede a reposição da inflação dos últimos 12 meses, de 2,76%.

A pauta deve voltar a discussão somente após as eleições, em outubro. Na tarde de segunda-feira (09) foram aprovados os projetos de lei que reajustam os salários de trabalhadores do Judiciário, que atuam no Tribunal de Justiça, Defensoria Pública, Tribunal de Contas e Ministério Público do Paraná. Para eles, o índice aprovado pelos deputados é de 2,76%, mesmo com uma recomendação da governadora pedindo que o valor seja o mesmo previsto inicialmente para os funcionários do executivo, de 1%.

Questionada pelos jornalistas, Cida não comentou se vai ou não vetar o projeto e disse que o texto ainda não chegou para a sanção do governo.

Após a divulgação da decisão, um grupo de servidores públicos estaduais ocupou o gabinete do líder do governo na Assembleia, deputado Pedro Lupion (DEM).

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*