Governo do estado altera cálculo do ICMS do diesel no Paraná

Foto: José Fernando Ogura/ANPr

Depois de mais de quatro horas de reunião a portas fechadas no Palácio Iguaçu entre governo do Estado, setores de segurança e empresários do setor produtivo, os representantes dos caminhoneiros garantiram a redução no valor do ICMS do Paraná.

Segundo a governadora Cida Borghetti, a medida vale por noventa dias.

Em contrapartida, além das cargas consideradas prioritárias que já tem livre acesso nos pontos de bloqueios nas estradas, os caminhoneiros devem liberar o trânsito aos caminhões de lixo. A supervisão será feita pela defesa civil do estado que deve colocar um adesivo de identificação nos veículos liberados.

Durante a reunião, o presidente da OCEPAR, José Roberto Ricken, representante das cooperativas do Estado pediu a suspensão temporária da paralisação(por pelo menos quinze dias) aos caminhoneiros, para amenizar o prejuízo milionário sofrido pelo setor nessa primeira semana de greve da categoria.

O presidente da Federação das Indústria do Estado do Paraná, (FIEP) , Edson Luiz Campagnolo, também destacou os prejuízos na indústria , principalmente alimentícia.

Apesar de satisfeito com os avanços da reunião, o presidente do Sindicato dos Caminhoneiros, Plínio Dias afirma que a categoria não vai dar trégua enquanto não houver redução do preço do diesel e a isenção da tarifa de pedágio para o eixo suspenso dos caminhões vazios. E comentou ainda sobre a liberação de outras cargas prioritárias.

Na mesma noite,  horas depois da reunião no Palácio Iguaçu, o presidente da República, Michel Temer, anunciou em pronunciamento na tv, a redução de R$ 0,46 no preço do litro do diesel por 60 dias. E também uma medida provisória isentando de pagamento de pedágio os eixos suspensos de caminhões vazios.

A medida, de acordo com ele, vale para rodovias federais e estaduais.O anúncio foi mais uma tentativa do governo de pôr fim à paralisação dos caminhoneiros que entrou no sétimo dia. O movimento do governo, porém, não surtiu efeito, e os caminhoneiros mantiveram a paralisação.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*