Greve de professores da UFPR deve durar pelo menos mais 7 dias

A greve dos professores da Universidade Federal do Paraná deve durar até pelo menos segunda-feira que vem. Essa é a data que o comando da greve vai fazer uma nova reunião em Brasília. Na sexta-feira, o governo prometeu investir quase quatro bilhões de reais até 2015. A proposta prevê aumento principalmente no salário dos professores com doutorado e que tem dedicação exclusiva. Para eles a proposta é de até 45 por cento de aumento. Para os professores com mestrado, o reajuste é de até 27 por cento.  Segundo o professor da UFPR, João Negrão, o problema é que a proposta não fala da estruturação da carreira do docente e contempla apenas uma pequena parcela dos professores.

Amanhã, a greve dos professores completa sessenta dias. Na quinta-feira, os professores fazem uma assembleia em Curitiba. Segundo a categoria é muito difícil melhorar a proposta atual. O mais fácil é que o governo faça uma nova proposta.

Em paralelo a greve, estudantes da Universidade Federal do Paraná continuam ocupando o prédio da Reitoria, no centro da cidade. Eles pedem melhorias na estrutura da instituição, mas a direção da UFPR disse que só negocia quando eles saírem de lá. Os alunos vedaram todas as janelas da sala e por isso não é possível saber quantos estão acampados.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*