Hospital Evangélico inaugura nova UTI Neonatal com o dobro da capacidade

A nova UTI Neonatal do Hospital Evangélico, em Curitiba, deve começar a funcionar ainda nesta semana. O início dos trabalhos depende da vistoria da Vigilância Sanitária – que tem como função fazer uma avaliação após toda conclusão de obras.

Depois da liberação, os 20 leitos, que estão na UTI Neonatal Provisória, vão ser transferidos para a nova unidade. O setor atende bebês prematuros e casos de alta complexidade. A Unidade de Tratamento Intensivo foi reformada e ampliada, com capacidade duplicada.

As obras, iniciadas em agosto de 2016 e encerradas neste mês, foram feitas com a doação de 530 mil reais da juíza Maria Kinashi, que morreu em 2014. Ela era envolvida em atividades filantrópicas e ajudava pacientes do Sistema Único de Saúde. O repasse foi feito através da irmã dela, a também juíza aposentada Elizabeth Kinashi.

No entanto, os outros 20 leitos dependem da liberação de recursos do Ministério da Saúde. Uma emenda parlamentar de mais de um milhão de reais, do senador Roberto Requião (MDB), já tem a autorização de pagamento no orçamento federal. De acordo com o Ministério da Saúde, os recursos da emenda foram aprovados – o que garante equipamentos para a nova instalação. De acordo com a coordenadora de Pediatria da UTI Neonatal, Juliana Rozeda, tanto a doação para as obras quanto a garantia da emenda parlamentar são a concretização de um sonho.

Solane Zimmer visita a UTI Neonatal Provisória há 90 dias. Na primeira consulta de Pré-Natal, Solane descobriu que tinha insuficiência de colo de útero – quando o útero afina e dilata só pelo peso do bebê. Com apenas 24 semanas de gestação, o Augusto chegou ao mundo, com 750 gramas e 29 centímetros.

Segundo o administrador judicial do Hospital Evangélico, Ladislau Zavadil Neto, as novas instalações vão receber equipamentos de alta modernidade.

A nova UTI Neonatal vai ser equipada com aparelhos de ar-condicionado, sistema de câmeras de TV, banheiros para os pais, e vestiários para os profissionais que atuam na unidade, além de sala de amamentação. Além das obras da UTI, o dinheiro doado pela juíza também vai permitir outras melhorias no hospital.

 

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*