Investigado pelo MP, ex-prefeito de Araucária se entrega à polícia

O ex-prefeito de Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, Olizandro José Ferreira, está preso. Ele se apresentou ontem (10) ao Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), do Ministério Público do Paraná.

Ele foi encaminhado ao sistema penitenciário e deve ser ouvido nos próximos dias. Olizandro é investigado na Operação Sinecuras, deflagrada no dia 5 de abril. Um mandado de prisão preventiva estava aberto contra dele deste então. Segundo o coordenador do Gaeco, Leonir Batisti, no dia em que os mandados foram cumpridos, Olizandro não foi encontrado.

A defesa de Olizandro informa, em nota, que o ex-prefeito tem contribuído com as investigações e que não deve se manifestar. Não foi divulgado para qual penitenciária Olizandro foi encaminhado. Outro ex-prefeito de Araucária, Rui Sergio de Souza e mais três vereadores e sete ex-vereadores são investigados nesta mesma operação.

De acordo com as investigações, os ex-prefeitos Olizandro José Ferreira e Rui Sergio de Souza pagavam pelo apoio dos vereadores para a aprovação dos projetos que tramitavam no legislativo.

A operação é um complemento da Operação Fim de Feira, que investiga vários crimes, como organização criminosa, lavagem de dinheiro e crimes contra licitações. A ação envolve o pagamento de ‘mensalinho’ e negociação de terrenos em benefício de empresas privadas ou com prejuízo aos cofres públicos.

Os valores pagos somam aproximadamente R$ 120 mil mensais, e o acordo em troca de apoio permitia aos vereadores a indicação de pelo menos cinco servidores para ocupação de cargos em comissão na prefeitura. A investigação aponta que alguns vereadores chegaram a indicar ocupantes para 11 cargos comissionados.

No dia 5 de abril, foram cumpridos 22 mandados de busca e apreensão em três gabinetes da Câmara Municipal de Araucária, em uma empresa em Curitiba e em 18 residências. O acordo durou de 2013 a 2016 e totalizou o pagamento de aproximadamente R$ 5 milhões, segundo as investigações. A Câmara Municipal e a Prefeitura de Araucária afirmam que estão abertas para ajudar nas investigações.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*