Justiça autoriza ex-ministro José Dirceu a cumprir pena em Brasília

A Justiça Federal autorizou que o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu cumpra em Brasília a pena a qual foi condenado na Operação Lava Jato. Dirceu se entregou à Polícia Federal no dia 18 de maio depois que o Tribunal Regional Federal da 4ª Região negou o último recurso que poderia mantê-lo em liberdade.

Nesta ação penal, o ex-ministro foi condenado a 30 anos e 9 meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro em um processo que investiga irregularidades na diretoria de Serviços da Petrobras. No despacho, o juiz Danilo Pereira Júnior, da 12ª Vara Federal de Curitiba, explicou que Dirceu deveria ser transferido à Curitiba já que é o local do juízo da condenação e por ele responder a outro processo da Lava Jato – que, atualmente, está com os prazos suspensos.

No entanto, o magistrado reconheceu que, por enquanto, não há interesse da administração judiciária na remoção do preso ao Complexo Médico Pena, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, onde já estão detidos outros condenados da Lava Jato. O Ministério Público Federal (MPF) também não se opôs à manutenção de Dirceu em Brasília. Dirceu aguardou o julgamento dos recursos em liberdade, mas com monitoramento por tornozeleira eletrônica.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*