Justiça determina afastamento de PM acusado de matar empresário na saída de casa noturna

Depois de um ano, a Justiça determinou o afastamento do policial militar acusado de matar um empresário por espancamento na saída de uma casa noturna em Curitiba. Robson Afonso dos Santos é acusado de agredir Rafael Guebur, de 34 anos, no estacionamento de uma balada em junho do ano passado.

Nesta semana, a juíza Danielle Comar, determinou que o policial deixe o trabalho nas ruas e assuma atividades administrativas no 20º Batalhão da PM. Outra determinação é para que o policial entregue armas e munições ao chefe do batalhão. Robson dos Santos fica proibido, ainda, de conversar com testemunhas de acusação do caso. A irmã do empresário, Lucimere Guebur, acredita que o afastamento do policial das atividades foi justo

Imagens de câmeras de segurança registraram o momento em que as agressões começaram. De acordo com o advogado que representa a família, Rafael e um amigo foram flagrados pelo policial enquanto urinavam na rua. Eles teriam pedido desculpas, mas, ainda assim, o policial espancou as vítimas. O amigo de Rafael conseguiu fugir.

Ele chegou a ficar hospitalizado, mas se recuperou. Já Rafael morreu após ficar cinco dias internado em estado grave. A irmã argumenta que a ação do policial foi desproporcional

Em nota, a Polícia Militar disse que a determinação judicial para o afastamento do policial já foi atendida. A reportagem da Bandnews não conseguiu contato com o advogado de defesa do policial Robson dos Santos.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*