Lei de Diretrizes Orçamentárias é questionada pela oposição na ALEP-PR

A Lei de Diretrizes Orçamentárias do Paraná foi aprovada em primeira discussão na Assembleia Legislativa do Paraná. O executivo prevê um orçamento para o ano que vem de 32 bilhões, 200 milhões de reais, 9% mais que o deste ano. O texto foi votado ontem. A oposição na Casa questiona o volume de repasses para a Defensoria Pública do Paraná, responsável por atender a população de baixa renda em processos na justiça. A defensoria vai receber 43 milhões de reais, a mesma verba deste ano. Por outro lado, outros órgãos terão aumentos no repasse, como o Tribunal de Contas do Estado e a Assembleia Legislativa do Paraná, que devolveu 90 milhões de reais no ano passado e pretende devolver 100 milhões neste ano ao governo do estado. O deputado Tadeu Veneri, do PT, defende que essa diferença deve ser corrigida.

O líder do governo na Asssembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB), rebateu as críticas. Segundo ele, se for preciso mais verbas devem ser destinadas para a Defensoria Pública do Paraná.

A LDO ainda precisa passar por mais duas votações, que vão ocorrer na semana que vem.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*