Liberação de bebidas na Copa gera polêmica na Alep

A liberação de bebidas alcoólicas em estádios de futebol promete gerar muita polêmica na Assembleia Legislativa do Paraná. Segundo a Lei Geral da Copa, aprovada ontem no Senado, fica a cargo de cada estado decidir se permite a venda de álcool durante os jogos. No legislativo paranaense há dois projetos em tramitação: um para manter a proibição, prevista no Estatuto do Torcedor, e outro para liberar a comercialização. O deputado Leonaldo Paranhos, do PSC, é o autor da proposta para barrar o álcool em estádios de futebol e pediu regime de urgência para o projeto. Ele defende que os parlamentares não podem ceder às pressões da FIFA. Segundo um levantamento feito por jornalistas na Assembleia do Paraná, 35 dos 54 parlamentares são contra a venda de bebidas em estádios de futebol, mesmo durante o Mundial. Apenas 12 se manifestaram a favor da livre comercialização. O líder do governo na Assembleia, o deputado Ademar Traiano, do PSDB, disse que agora vai tentar barrar o projeto estadual que quer proibir a venda de bebidas. A Lei Geral da Copa ainda precisa ser sancionada pela presidente Dilma Rousseff.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*