Liberdade de José Dirceu incomoda procuradores da Lava Jato

A decisão do Supremo Tribunal Federal que concedeu liberdade ao ex-ministro José Dirceu incomoda parte dos procuradores da república que trabalham na Operação Lava Jato em Curitiba. O procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa no Ministério Público Federal do Paraná (MPF-PR), considera a decisão “incoerente”. Ele ainda afirma que a liberdade de José Dirceu “representa um risco real à sociedade”.

Por meio de nota, o procurador da República cita alguns casos de prisão preventiva que foram mantidas pelo STF, embora pareçam menos graves do que os crimes cometidos pelo ex-ministro. Deltan Dallganol também cita uma série de alvos da Operação Lava Jato que estão detidos a mais tempo que José Dirceu – casos do ex-deputado André Vargas, do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto e do empresário Marcelo Odebrecht, entre outros.

O procurador da república aponta que o caso de José Dirceu é mais grave pela influência política do condenado e pela reiteração delitiva. Para Deltan Dallagnol, a prisão é um “remédio amargo, mas necessário”.

O Ministério Público Federal no Paraná fez o que pode para manter José Dirceu preso. Até mesmo antecipou uma nova denúncia criminal contra o ex-ministro. O objetivo era levar novas informações ao Supremo Tribunal Federal para tentar convencer os magistrados.

Para a defesa do ex-ministro, a nova denúncia foi uma tentativa de intimidação. O advogado Roberto Podval faz críticas à força-tarefa Lava Jato em Curitiba.

Apesar do habeas corpus, a defesa reconhece que José Dirceu deve permanecer pouco tempo em liberdade. Condenado duas vezes pelo juiz Sérgio Moro, o petista deve começar a cumprir a penas assim que uma das sentenças seja confirmada em segunda instância. Neste caso, a responsabilidade é do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), em Porto Alegre. Somadas, as penas de José Dirceu na Lava Jato ultrapassam os 32 anos de detenção. A defesa alega que punição é prisão perpétua, considerando que o ex-ministro já tem 72 anos de idade.

Comments

  1. Manoel Rosa da Cruz says:

    Se eu conhecesse o sr.Dirceu, aconselharia a entregar logo todos os seus bens ,pois isso é o que somente interessa aos inquisidores,já era pratica usada na idade média e ressuscitada no Paraná,ou trocar de partido para o PSDB assim ia ficar com algum dinheiro para suas exéquias no futuro….!

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*