Maior parte dos homícidios cometidos no PR não foram julgados

Levantamento feito pelo Conselho Nacional de Justiça aponta que 75% dos processos envolvendo homicídios no Paraná até dezembro de 2007 ainda não foram julgados. De um total de 2.044 processos, 520 foram julgados e 1.524 estão pendentes. O advogado criminalista Elias Mattar Assad lamenta os números por considerar o crime de homicídio o mais grave do Código Penal.

O principal motivo para índices de julgamento tão pequenos, segundo o advogado, é a falta de estrutura

Para melhorar o índice seria necessária, segundo o criminalista, uma reforma legislativa para abreviar o tempo do julgamento que depende do inquérito policial, de audiência penal, recurso e julgamento no Tribunal de Júri, quando é o caso.

O Tribunal de Justiça do Paraná pretende reduzir o número de processos não julgados e iniciou ontem a Semana de Mutirão do Júri. A expectativa do órgão é que mais de 200 julgamentos sejam finalizados até sexta-feira nas 157 comarcas de todo o Estado.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*