Mais de 950 mil paranaenses são portadores do autismo, segundo levantamento da Secretaria Estadual de Saúde

Foto: Secretaria da Saúde do PR

Mais de novecentos e cinquenta mil paranaenses são portadores do autismo. Deste número, sessenta e três mil são crianças. Os dados são do último levantamento da Secretaria Estadual de Saúde. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 70 milhões de pessoas no mundo foram diagnosticadas com o distúrbio neurológico.  Segundo o neuropediatra Antônio Carlos de Farias, pessoas com o transtorno do espectro autista apresentam comprometimentos distintos, de grau leve a severo, na capacidade de comunicação, inteligência, imaginação e comportamento.

De acordo com especialistas, o diagnóstico precoce é essencial para a evolução do portador do transtorno. 75% das crianças autistas, estimuladas precocemente, são capazes de falar. Os principais sinais precoces envolvem a comunicação não verbal das crianças, falta de percepção das emoções do outro, interesse pela face humana menor do que por objetos, falta de reciprocidade na comunicação, dificuldade em dividir e compartilhar atenção. Segundo o neuropediatra, existem vários mitos sobre pessoas com autismo, como por exemplo, o fato de que vacinas podem causar o distúrbio neurológico.

Segundo o especialista, não existe tratamento específico para doença, no entanto, existem treinamentos para linguagem, comunicação e percepção sensorial.

Comments

  1. Existe um tratamento com eficácia e comprovado cientificamente é a ABA, análise de comportamento aplicada que tem um resultado favorável em quase 90% dos casos, temos que tornar protocolo de atendimento SUS e nas escolas, para termos um padrão de atendimento pra seguir.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*