Médico que cobrava propina de pacientes é solto novamente

O médico que cobrava propina dos pacientes para fornecer laudo médico do Instituto Médico Legal está solto novamente. Ele pagou fiança e saiu domingo à noite da penitenciária de Londrina, norte do estado, onde estava preso desde a última quinta-feira. Claudinei de Oliveira trabalhava no IML de Jacarezinho e foi acusado de corrupção passiva. Segundo relato de familiares das vítimas, o médico só fornecia laudos de acidentes de trânsito – documento necessário para conseguir o seguro DPVAT – mediante pagamento. A presidente da associação dos médicos legistas do Paraná, Maria Letícia Fagundes, afirma que Claudinei não era legista. Ela questiona a forma de contratação desse tipo de profissional.

O médico foi afastado do IML de Jacerezinho, e deve responder em liberdade pelo crime de corrupção passiva.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*