Médicos do Evangélico aceitam proposta e não entram em greve

Os médicos do Hospital Evangélico decidiram em assembleia realizada hoje a noite aceitar a proposta apresentada pela Secretaria Municipal de Saúde. De acordo com o Diretor Clínico do Hospital, José Luiz Takaki, a promessa foi de que até a próxima terça-feira dois salários que estão atrasados serão colocados em dia. No próximo dia 31 os médicos fazem nova reunião. Se as promessas não forem cumpridas eles voltam a negociar com a Prefeitura. Os pagamentos estão atrasados há seis meses e na última semana o atendimento foi paralisado por quarenta e oito horas. Pelo menos cem cirurgias eletivas foram canceladas entre quinta e sexta-feira. Takaki afirma que o encontro foi favorável, mas caso não seja cumprido o acordo, a categoria pode paralisar novamente.

A direção do hospital afirma ainda que o problema começou há vinte anos e que os recursos repassados pelo Sistema Único de Saúde não são suficientes. Segundo a Superintendente da Secretaria Municipal de Saúde, Ana Paula Penteado, o problema da falta de pagamento aos médicos é uma questão de regimento interno do hospital.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*