Menino atacado por tigre ganha prótese para o braço

Imagem: Reprodução / Ca.tv

Imagem: Reprodução / Ca.tv

O menino que teve o braço amputado na altura do ombro após o membro ser dilacerado por um tigre em Cascavel, no oeste do Paraná, vai ganhar uma prótese. O acidente foi registrado no fim de julho, durante uma visita de Vrajamany Rocha, de 11 anos, ao pai, Marcos Rocha, na cidade paranaense. Com a repercussão do caso, o grupo Band teria pedido ajuda a Nelson Nolé, dono de uma empresa especializada em próteses ortopédicas, que se prontificou a confeccionar o membro artificial. Quem explica é o filho dele, Nelson Tuzino Nolé.

A prótese sugerida para Vrajamany vai ser feita de fibra de carbono com luva estática de silicone. O cotovelo será mecânico, movido por uma espécie de pêndulo com a possibilidade de posicionamento do antebraço conforme a necessidade do menino. Estima-se que cada peça custe de R$ 15 mil a R$ 20 mil e que o garoto receba o membro artificial em aproximadamente 30 dias. Ele conversou com Daiane Andrade.

A empresa que vai doar a prótese a Vrajamany é a mesma que ajudou o limpador de vidros David Santos de Souza, de 21 anos. O rapaz teve o braço direito amputado depois de ser atropelado no centro da capital paulista em março de 2013.

Segundo a mãe de Vrajamany, Mônica Santos, as chamadas ‘dores fantasmas’ aumentaram depois que o filho voltou para São Paulo. O menino já foi inscrito e passa por uma triagem na Rede de Reabilitação Lucy Montoro, do Hospital das Clínicas, para iniciar o acompanhamento psicológico e a terapia ocupacional, entre outras coisas. Um inquérito apura a responsabilidade do pai no acidente, já que ele pode ter incentivado o filho a brincar com os felinos.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*