Ministério Público do PR cobra melhoria de segurança na Praça da Espanha a pedido de moradores e comerciantes

Foto: Luiz Costa/SMCS

Foto: Luiz Costa/SMCS

Provocado por moradores e comerciantes, o Ministério Público do Paraná cobra na Justiça que sejam adotadas medidas para coibir atos de violência, tráfico e consumo de drogas, depredações, roubos, furtos e perturbação do sossego nos arredores da Praça da Espanha, no bairro Bigorrilho. Uma ação civil pública sugere a instalação de grades no entorno da praça, entre 11 horas da noite e sete da manhã, além do pagamento de multa pela Prefeitura de Curitiba.

Na ação, a Promotoria destaca que, em setembro de 2015, comerciantes, moradores e funcionários do Hospital Evangélico apresentaram um documento com mais de mil assinaturas relatando uma série de problemas na Praça.

O procedimento para tentar buscar uma solução foi aberto a partir desse abaixo-assinado. O Ministério Público também relacionou diversas matérias jornalísticas relatando apreensão de drogas, brigas, tiroteios e até casos de morte ocorridos na Praça. O comerciante Othon Accioly, ex-presidente da associação de empresários da região, reconhece que problemas de segurança existem e são até mais graves em outros bairros da cidade. Ele ressalta, porém, que a mobilização que gerou a ação do MP não é em vão.

De acordo com a Promotoria, “é possível notar a baixa frequência de fiscalizações na Praça e, mais baixa ainda, a fiscalização no período da noite e madrugada, quando há a formação de grande concentração de pessoas e momento em que o número de reclamações a respeito de poluição sonora e perturbação se sossego alheio aumentam”. Os comerciantes e o MP pedem que as ações aconteçam nos horários críticos e não quando não há reclamações.

Como exemplo, o Ministério Público cita um período do primeiro semestre do ano passado em que foram realizadas 42 operações no local. O número seria razoável, segundo o MP, não fosse “o curto período de tempo de cada operação e o horário em que foram realizadas”. Das 42 operações, somente três ocorreram até a 1 hora da manhã e apenas uma foi realizada até as 3 horas, período com o maior número de reclamações.

A prefeitura afirmou por meio de nota que Secretaria Municipal da Defesa Social e Trânsito fez, desde o início do ano, 19 operações do programa Balada Protegida. Em 18 delas foi incluída a Praça da Espanha, que atualmente é endereço fixo da operação realizada pelo menos uma vez por semana.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*