Ministério Público do Trabalho vai denunciar empresas de transporte coletivo

O Ministério Público do Trabalho no Paraná vai denunciar as empresas de transporte coletivo que descontam o salário de motoristas e cobradores quando eles são assaltados. Além disso, o MPT também vai propor uma ação civil pública que questiona as cláusulas dos contratos de trabalho que permitem esse desconto.
A procuradora do trabalho, Margareth Matos de Carvalho, conta que o Ministério já vai solicitar à justiça uma liminar que anule os descontos dos funcionários.  A procuradora explica que denúncias sobre desconto de salário em casos de roubos e assaltos são muito comuns.
Ela explica o que para ter o ressarcimento da cobrança o trabalhador precisa denunciar a empresa na justiça.  Margareth de Carvalho pede ainda que as pessoas que se sentirem lesadas de alguma forma apresentem solicitações junto ao MPT para que o órgão tenha base para apresentar as denúncias na justiça.
Além disso, ela lembra que as empresas não podem alegar que o funcionário teve participação no roubou ou assalto a menos que tenha comprovação do fato. A reportagem procurou o Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba e região, mas até o momento não obteve resposta.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*