Moro determina bloqueio de até R$ 90 milhões das contas de investigados na nova fase da Lava Jato

O juiz Sérgio Moro determinou o bloqueio de até R$ 90 milhões das contas de seis investigados na nova fase da operação Lava Jato deflagrada nesta terça-feira (8). A fase de número 51 investiga propina de 200 milhões de reais pagas entre os anos de 2010 e 2012.

O Ministério Público Federal afirma que há provas de repasses de aproximadamente US$ 25 milhões a ex-funcionários da Petrobras e de cerca de US$ 31 milhões para agentes que se apresentavam como intermediários de políticos vinculados ao MDB e ao PT.

As vantagens indevidas estão relacionadas a um contrato fraudulento de mais de US$ 825 milhões firmado em 2010 pela Petrobras com a construtora Odebrecht.  O MDB afirmou, em nota, que “desconhece detalhes da operação, mas reitera a necessidade de investigação célere em relação aos acusados”.

Em nota, o PT disse que “mais uma vez a Lava Jato lança acusações irresponsáveis e sem provas contra o Partido dos Trabalhadores” e que isso foi feito a partir de mentiras negociadas com criminosos em troca de benefícios fiscais e penais.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*