Moro é alvo de protestos ao receber prêmio de “Pessoa do Ano” em Nova York

Diante do Museu de História Natural em Nova York, cerca de 60 manifestantes pró-Lula fizeram um protesto terça-feira (15) contra o juiz Sergio Moro, pouco antes da homenagem a ele promovida pela Câmara de Comércio Brasil Estados Unidos.

Foto: William Volcov/Lide

Junto com o ex-prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, Moro recebeu o título de “Pessoa do Ano”. Todos os anos a entidade escolhe uma personalidade de cada um dos dois países para entregar a homenagem. Depois dos protestos na entrada do evento, em que os manifestantes chamavam Moro de “golpista”, e carregavam faixas dizendo “Lula livre”, o juiz minimizou as manifestações.

No evento, o juiz deixou-se fotografar com o ex-prefeito de São Paulo e pré-candidato ao governo paulista, João Dória, do PSDB. Logo depois da premiação, na internet, a imagem ao lado do político alimentou ainda mais os críticos do juiz. No discurso, que durou 19 minutos, o juiz da Lava Jato disse que a premiação legitima a luta contra a corrupção no Brasil. Moro afirmou que apesar de dois impeachments presidenciais e um ex-presidente preso, não há sinais de rupturas democráticas no país.

Além disso, o magistrado disse que é necessário que a confiança da sociedade seja restaurada na área econômica e política.

Em Nova York, o juiz Sérgio Moro participou ainda de encontros organizados por bancos, centros de estudos e grupos empresariais. No fim de semana, o magistrado ainda segue para uma palestra na Universidade de Notre Dame, em Indiana, no centro-oeste dos estados Unidos.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*