Moro ouve testemunhas de acusação de processo envolvendo o ex-presidente Lula nesta segunda-feira (06)

Quatro testemunhas de acusação no segundo processo que envolve o ex-presidente Lula serão ouvidas nesta segunda-feira (06) pelo juiz federal Sérgio Moro, em Curitiba.

No período da manhã, prestou depoimento o ex-deputado do PP, Pedro Corrêa. A partir das 14h, serão ouvidos o empresário Emílio Odebrecht, arrolado como testemunha de defesa do filho, Marcelo Odebrecht; o empresário Alexandrino de Salles Ramos e o ex-gerente de finanças da Odebrecht, João Alberto Lovera.

Nesse processo, o Ministério Público Federal acusa o ex-presidente Lula de ter recebido propina da Odebrecht que, por sua vez, teria sido beneficiada em licitações firmadas com a Petrobrás. No total, oito réus respondem a ação penal.

É investigada a compra de um terreno, pela Odebrecht, que seria destinado à construção de uma nova sede para o Instituto Lula, além da compra de um apartamento vizinho ao local onde o ex-presidente mora, em São Bernardo do Campo (SP).

De acordo com a denúncia, Lula é acusado de gerenciar “uma sofisticada estrutura ilícita para captação de apoio parlamentar, assentada na distribuição de cargos públicos”. O terreno que seria destinado a construção da sede do instituto teria custado R$ 12,4 milhões (doze milhões e quatrocentos mil reais). Já o apartamento vizinho ao local onde o ex-presidente mora, em São Bernardo do Campo, teria custado cerca de R$ 500 mil. Neste contexto, a propina distribuída pela Odebrecht chega a R$ 73 milhões. O dinheiro ilícito beneficiou partidos e políticos – principalmente do PMDB, PP e PT.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*