Motoristas sofrem com falta de vagas para estacionar no Alto da Glória

Acostamentos lotados de carros estacionados e muita dificuldade para encontrar uma vaga. Essa é a situação de várias ruas no bairro Alto da Glória, especialmente em dias de jogos no Couto Pereira. Ruim para os comerciantes, bom para os “flanelinhas”. A reclamação se estende também aos dias de semana, e a falta de estacionamento público prejudica o comércio local.  É a afirmação da comerciante Neussara Mulinari, proprietária de um pet shop no bairro há 10 anos.

O comerciante José Carlos concorda, e até mesmo os clientes se manifestam.

Quem ganha com essa escassez são os flanelinhas. Um deles, que não quis se identificar e teve a voz modificada, garante que em dias de jogos cobra até 25 reais por uma vaga de estacionamento.

Na semana passada, nossa equipe de reportagem  abordou a situação dos flanelinhas, que agem em toda a cidade. Vários ouvintes relataram à BandNews já terem sido ameaçados caso não pagassem para usar o estacionamento público. Apesar disso, a Polícia Militar alega que não há qualquer registro de extorsão feito ao 190. A afirmação é do capitão Anor Vicente dos Santos.

Através da assessoria de imprensa, a Secretaria de Trânsito (Setran), informou que não tem como fiscalizar, já que a profissão do “guardador” não é regulamentada. Só quem pode realmente coibir estes atos de extorsão e ameaça é a Polícia Militar.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*