MP denuncia vereador por trocar votos por kits de churrasco

Um vereador de Arapoti, na região dos Campos Gerais, é acusado de crime eleitoral depois de comprar votos com kits de churrasco avaliados em R$ 150 reais. A denúncia é do Ministério Público do Paraná. Segundo a promotoria, Giovanni Modesto (PP) deixou kits com carne, cerveja e carvão acertados em um supermercado da cidade para uma lista definida de eleitores dispostos a vender o voto. O Ministério Público avalia que pelo menos quatro pessoas receberam o “pacote”.

Durante as investigações, a promotoria usou interceptações telefônicas para levantar provas contra o vereador. Ainda durante o período eleitoral, Giovanni Modesto teria prometido atuar junto ao INSS para aumentar o valor da aposentadoria recebida por uma idosa da cidade. Para isso, o vereador teria recebido propina de R$ 4 mil e 800 reais. Nas diligências, foram encontrados documentos da mulher, como laudos médicos e guias do INSS. As duas situações identificadas pelo MP configuram crime pelo Código Eleitoral.

Caso seja condenado, o vereador pode pegar até quatro anos de prisão e multa e perder o cargo. A reportagem da Bandnews entrou em contato com a Câmara de Vereadores do município e foi informada de que Giovanni não estava no local. Durante toda a tarde, o celular do vereador esteve desligado.

O Conselho de Ética da Câmara Municipal de Arapoti já recebeu a defesa por escrito do vereador. Nesta semana, foram ouvidas testemunhas relacionadas pela defesa e também por membros do conselho. A autora da denúncia, uma cidadã da cidade de 27 mil habitantes, também prestou depoimento.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*