MP determina afastamento da presidente do CMDCA de Rio Branco do Sul

A juíza da Vara da Infância e da Juventude de Rio Branco do Sul, Região Metropolitana de Curitiba, concedeu liminar em ação civil pública proposta pelo Ministério Público do Paraná e determinou o afastamento provisório da presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e de um conselheiro Tutelar do Município. A Justiça decidiu ainda que a candidata suplente ao cargo de Conselheiro Tutelar, nas últimas eleições, tome posse imediatamente. Na ação, o Ministério Público aponta fraude na eleição para o Conselho Tutelar, realizada em novembro de 2011. De acordo com a Promotoria de Justiça, mesários e fiscais de uma das urnas utilizadas para a eleição, alteraram o resultado. Além do afastamento, o Ministério Público pede à Justiça que a presidente do Conselho, o conselheiro Tutelar beneficiado, os mesários responsáveis pela urna em que a fraude teria ocorrido, sejam responsabilizados por ato de improbidade administrativa.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*