MP entra com ação contra Justus e Khury

O Ministério Público propôs hoje uma ação contra os ex-dirigentes da Assembleia Legislativa do Paraná, deputados Nelson Justus e Alexandre Khury. A ação vai contra as nomeações feitas pela Primeira Secretaria da Alep, entre os anos de 2007 e 2010. Quando os dois acusados assumiram as funções em 2007, haviam 22 cargos comissionados. No mês seguinte passaram a ser 42, e em 2009 esse número saltou para 378 servidores. O MP alega ainda que mais de 500 funcionários passaram pela Secretaria, sem nenhum controle sobre horário ou local de trabalho. A promotoria pede para que a justiça condene Justus e Khury por improbidade administrativa. Além disso solicita que os dois devolvam aos cofres públicos o valor de 5 milhões e 800 mil reais. Em outra ação também proposta nessa semana, o MP pede para que Abib Miguel, José Ary Nassif e Claudio Marques da Silva devolvam 25 milhões de reais ao estado. O dinheiro teria sido desviado com o método de funcionários “fantasmas”, dessa vez através das famílias Leal de Matos, Gbur e Bastos Pequeno.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*