MP protocola recurso de apelação contra padre de Londrina

O Ministério Público (MP) de Londrina protocolou no Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) o recurso de apelação no processo contra o padre Marco Túlio Simonini, acusado de ter molestado sexualmente duas meninas no Termas de Londrina, no final de 2011. Em novembro do ano passado, ele foi acusado de ter molestado duas meninas, dentro da piscina, de 6 e 7 anos, ficando preso na Penitenciária Estadual de Londrina (PEL 2). Em janeiro deste ano, durante a audiência de julgamento, a juíza da 6ª Vara Criminal de Londrina, Zilda Romero, o absolveu das acusações. O processo criminal corre em Segredo de Justiça. O MP entende que existem provas para o pedido de recurso. O padre Marco Túlio Simonini deve continuar livre, já que o recurso não supende a decisão de abolvição do padre.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*