MPF pede que perito médico avalie a condição de saúde de José Bumlai

Foto: Divulgação / Agência Brasil

Foto: Divulgação / Agência Brasil

O pecuarista José Carlos Bumlai, preso durante as investigações da Operação Lava Jato, foi submetido hoje (quarta, 21) a uma perícia médica do Ministério Público Federal (MPF). Ele passou por exames no hospital Santa Cruz, no Batel. É o mesmo estabelecimento em que foi internado às pressas, ontem (terça, 20) à noite, o ex-deputado federal Pedro Corrêa.

Desde o mês de março Bumlai faz tratamento contra um câncer na bexiga. Ele também tem problemas cardíacos. Quando foi diagnosticado com um tumor maligno, o empresário recebeu autorização para cumprir a prisão em regime domiciliar. No mês de agosto, o juiz federal Sérgio Moro reestabeleceu a prisão preventiva em regime fechado. O pecuarista retornou, então, para a carceragem da Polícia Federal em Curitiba.

Na semana passada José Carlos Bumlai foi condenado em primeira instância a quase 10 anos de prisão. Ele foi considerado culpado por crimes de corrupção e gestão fraudulenta de instituição financeira. A decisão é resultado de uma ação penal decorrente da 21ª fase da Lava Jato, a Operação Passe Livre.

Além de Bumlai, outras seis pessoas foram condenadas no processo. A ação penal trata do empréstimo de R$ 12 milhões concedido pelo Banco Schahin ao pecuarista. O dinheiro, segundo Bumlai, foi destinado ao pagamento de dívidas eleitorais do Partido dos Trabalhadores.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*