Novo scanner promete aumentar o controle do Porto de Paranaguá

Foto: Karin Oliveira/ APPA

Um novo scanner de fiscalização de cargas foi instalado no Porto de Paranaguá. O equipamento funciona como uma máquina de raio-X que faz a varredura completa nas cargas em uma operação que dura menos de um minuto. O scanner de cargas fica em uma área sinalizada e cercada dentro da faixa portuária.

As imagens escaneadas são enviadas diretamente para o sistema da Receita Federal, que cruza, em tempo real, a imagem captada com os dados descritos na nota fiscal. São analisadas situações como contêineres ditos vazios, mas que contém carga; material escondido e materiais não identificados.

Segundo o presidente da Appa, a administração dos Portos de Paranaguá e Antonina, Luiz Henrique Dividino, o equipamento traz mais controle para a carga que passa pelo porto.

O scanner também é capaz de detectar qualquer tipo de substância ilícita ou contrabandeada, como produtos químicos, armas, drogas e radioatividade. Na primeira varredura do scanner o caminhão passa por uma placa que mede a radioatividade da carga. Se dentro do contêiner houver alguma carga líquida ou substância com nível radioativo acima do normal, uma luz vermelha se acende e um sinal sonoro é disparado. Automaticamente, o caminhão é bloqueado e a carga fica retida para análise.

Foto: Karin Oliveira/ APPA

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*