Número de multas por estacionamento em vagas especiais diminui

Foto: Agencia Brasil / Governo Federal

O número de multas por estacionamento irregular em vagas para pessoas com deficiência ou idosos diminuiu quase 10% em Curitiba em 2017, na comparação com 2016. Os dados são do Departamento de Trânsito do Paraná (Dentran-PR). Os dois tipos de infrações caíram, de um ano para outro, de 12.504 para 11.247. Em Londrina, também houve uma queda considerável: a quantidade deste tipo de autuações diminuiu 31%, saindo de 1.184 registros para 817. Segundo a Superintendente de Trânsito de Curitiba, Rosângela Batistella, os números são reflexo de uma conscientização dos motoristas, mas também são uma resposta ao fato do valor da multa ter subido.

Desde novembro de 2016, a punição para quem estacionar nas vagas especiais são sete pontos na carteira e multa de R$ 293,47. Mesmo assim com as diminuições em Curitiba e em Londrina, em todo o Estado, o número de infrações se manteve: foram 15.528 multas aplicadas em 2016 e 15.553 em 2017, somando os dois tipos de infrações. Isso porque em outras cidades houve um aumento expressivo de casos de estacionamento irregular nas vagas especiais. Em Maringá, no norte do Estado, por exemplo, a aplicação deste tipo de multas mais que dobrou no comparativo entre os dois anos. A cidade saiu de 638 registros em 2016 para 1.431 em 2017 – uma alta de 124%. Para Batistella, a diminuição dos números em nível estadual, só é possível com ações de conscientização.

A legislação prevê que 7% das vagas de estacionamentos em estabelecimentos públicos ou privados sejam reservadas para idosos ou pessoas com deficiência, sendo 5% para pessoas com mais de 60 anos, e 2% para pessoas com deficiência. Porém, é preciso ter uma credencial no painel do carro, comprovando o direito ao benefício.

As credenciais para uso dessas vagas são emitidas nos órgãos municipais de trânsito. O documento de idosos exige idade superior a 60 anos, comprovada com a apresentação da Carteira Nacional de Habilitação. Pessoas com deficiência precisam levar um laudo médico.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*