Número de presos com ensino superior do Paraná mais que dobrou

O número de presos do sistema penitenciário do Paraná que possui ensino superior mais que dobrou em cinco anos. Atualmente, o estado tem aproximadamente 15 mil e trezentos detentos, destes, cerca de 80 possui diploma universitário. O percentual é pequeno, 0,5%, mas demonstra uma tendência em todo país. O que mais tem atraído pessoas com essa formação é o tráfico de drogas. Para o presidente do conselho penitenciário do Paraná, Dálio Zippin Filho, este cenário se justifica, pois muitos daqueles que se formam não encontram oportunidades profissionais. Ele também destaca o desenvolvimento do tráfico e a qualificação deste crime.

De acordo com o presidente, mais de 80% dos presos condenados cumprem pena ou por tráfico de drogas ou por crimes ligados de alguma forma com essa venda ilegal de entorpecentes. Zippin Filho explica que o fato de o detento possuir ensino superior não faz com que ele tenha tratamento diferenciado na prisão.

O presidente do conselho penitenciário do Paraná também avalia como negativas as formas de combate ao consumo de drogas hoje em todo país. Para ele, os programas existentes são ineficientes e não dão conta do principal problema: o consumo de crack.

Em todo país, o número de presos com ensino superior aumentou 122% entre 2005 e 2010, de acordo com dados do Ministério da Justiça.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*