Número mortes por atropelamento sobe em Curitiba

Os atropelamentos diminuiram em Curitiba nos primeiros meses do ano, mas o número de feridos e mortos neste tipo de acidente aumentou. De janeiro a maio do ano passado, 282 pessoas ficaram feridas e quatro morreram atropeladas na capital. Neste ano, foram 290 vítimas e seis óbitos. Por outro lado, os acidentes tiveram uma queda de 8% nos cinco primeiros meses do ano, em relação a 2011. Foram 306 ocorrências neste ano. Os dados são do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar. As ruas de Curitiba com o maior número de ocorrência são: Avenida Marechal Floriano Peixoto, com 12 atropelamentos só em 2012, a Avenida Visconde de Guarapuava e a República Argentina. Segundo o chefe da comunicação social do BPTRan, o tenente Ismael Veiga, o problema são os pedestres que andam desatentos nas ruas.

Além disso, o tenente explica que a maior parte dos atropelamentos ocorrem fora da faixa de travessia.

Hoje uma adolescente morreu atropelada por um biarticulado no Centro da cidade, no início da tarde. A jovem tentava atravessar a Rua Presidente Faria, em frente ao Passeio Público quando foi atingida pelo ônibus.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*