O horário de verão e os semáforos: motoristas de Curitiba reclamam de problemas nos equipamentos

(Foto: Divulgação/SMCS)

Além de bagunçar o relógio biológico de muita gente, o horário de verão também tem interferido no trânsito de Curitiba. Desde o início da semana, muitos ouvintes relatam transtornos provocados por semáforos que ainda não foram ajustados em uma hora. Aos poucos, os problemas estão sendo resolvidos, segundo a Prefeitura, e a expectativa é a de que, até domingo (22), tudo esteja pronto.

Previsão que não impede, no entanto, o aborrecimento de quem está nas ruas da cidade e enfrenta dificuldades para circular de um ponto a outro. Como o empresário Cesar Augusto Stefanello.

O cruzamento do qual ele fala é entre as avenidas Marechal Humberto de Alencar Castelo Branco e Souza Naves, no limite dos bairros Cristo Rei e Tarumã. Mas em outros pontos da capital a situação é a mesma, de acordo com o analista de equipamentos Cleber Fábio da Silva.

A dificuldade relatada pelo ouvinte ocorre no Hauer, no cruzamento das ruas João Soares Barcelos e Sônia Maria. Na Cruz do Pilarzinho também havia problemas até o início da semana, mas a situação já foi resolvida.

O engenheiro Pedro Darci, da Secretaria de Trânsito de Curitiba, explica que isso tudo acontece porque a cidade tem cerca de 400 pontos de semáforos não conectados à central de operações do órgão.

O engenheiro esclarece ainda a razão pela qual a substituição dos aparelhos isolados ainda não foi realizada.

As adequações nos semáforos não conectados à central de operações da Setran ao horário de verão são executadas desde o último domingo (15). As equipes atuam de forma ininterrupta e a mudança em cada equipamento leva, em média, uma hora para ser finalizada.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*