OAB e MP investigam mortes em Penitenciária

OAB e Ministério Público entram na investigação sobre as quatro mortes registradas dentro da Penitenciária Estadual de Piraquara. Uma sindicância foi aberta pela secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos. A participação de facções criminosas não está descartada. Para Isabel Mendes, da Comissão de Direitos Humanos da OAB-PR, o problema é muito maior e está na falta de apoio do estado na reeducação do preso.

As mortes aconteceram entre sexta-feira e domingo. Está confirmada a informação de que três dos detentos foram assassinados, os autores já foram identificados. Para a quarta morte peritos ainda investigam as causas da morte, quatro detentos estavam na cela. Um deles foi encontrado enforcado. O Complexo Penal de Piraquara tem mais de 5 mil presos.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*