Ongs e igrejas arrecadam doações para famílias atingidas pela enchente

(Foto:Ricardo Marajo/ FAS)

Mais de 900 famílias estão recebendo doações após a enchente do último sábado (3). Colchões, cobertores, alimentos e roupas estão sendo entregues pelos Centros de Referência da Assistência Social.  Desde domingo, a prefeitura de Curitiba encaminhou aos Cras, por meio da Fundação de Ação Social (FAS), 1.340 colchões, 715 cestas básicas, 1.880 cobertores, além de roupas, calçados e água potável.

E a população também está mobilizada. Organizações não governamentais (ongs) e instituições religiosas estão unidas para arrecadar doações. O gestor da Ong TETO no Paraná, que desenvolve atividades junto às comunidades carentes ao longo do ano, destaca que as próprias comunidades estão organizadas para receber as doações.

Na região do Parolin, um coletivo que reúne 20 ongs está ajudando as famílias. Muitas doações estão chegando, mas ainda falta estrutura para que a comunidade possa se reorganizar e retomar a rotina. A mobilizadora Rosaria Andrade, que representa o Coletivo Movimentos, destaca que a principal necessidade, além dos alimentos, são móveis e eletrodomésticos.

As doações podem ser feitas diretamente no barracão da Associação de Moradores, cedido por uma igreja evangélica, na rua Professor Plácido e Silva, número 860. Rosaria destaca ainda que, quem quiser conhecer as famílias e fazer a entrega diretamente para alguém da comunidade, pode entrar em contato com o coletivo.

Na Cidade Industrial de Curitiba, região que mais registrou problemas por causa da chuva, a Paróquia Nossa Senhora da Luz também está em campanha para arrecadar móveis. O pároco da igreja, Frei Idacir Henrique da Silva, abriu o salão da paróquia para receber os itens doados.

A paróquia fica na rua Davi Xavier da Silva, número 615. As doações também podem ser feitas por meio da prefeitura, pela Central 156.

(Foto:Ricardo Marajo/FAS)

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*