Operação Muralha: menor é apreendida com 20 kg de maconha em São Miguel do Iguaçu

Dois menores foram apreendidos quando carregavam drogas, ao longo do mês passado, na região de fronteira do Paraná. O número faz parte do balanço mais recente da Operação Muralha, que integra o Programa de Proteção das regiões fronteiriças do país. Nessa estatística ainda não aparece a apreensão de uma adolescente, no final da semana passada, flagrada com vinte quilos de maconha em São Miguel do Iguaçu. Ela foi abordada num ônibus que fazia o trecho Foz/Curitiba. Quando as equipes analisavam o bagageiro do veículo, uma mala levantou suspeita da fiscalização e foi levada para inspeção em um escâner. Pelas imagens do aparelho foi identificado vários tabletes de maconha. A adolescente informou que havia recebido o material na rodoviária de Foz do Iguaçu e deveria transportá-la até a capital, onde uma pessoa iria esperar a mala. Ela não quis revelar quanto receberia pelo transporte. A menor foi encaminhada para a Polícia Civil em São Miguel do Iguaçu, junto com os vinte quilos de maconha. A idade dela não foi revelada. No mês passado, além dos dois menores apreendidos, vinte e cinco pessoas foram presas na região de fronteira, pelas equipes da Operação Muralha. O auditor André Gontijo, da Receita Federal em Foz, afirma que a omissão da lei em relação aos responsáveis pelos menores contribui para que jovens sejam cooptados pelo tráfico.

Ao longo do mês passado, a Operação Muralha na fronteira do Paraná acumulou cinco milhões e meio de reais em apreensões. Segundo o balanço mais recente, foram oitenta e cinco quilos de drogas apreendidas – a maior parte de maconha -, além de dezesseis armas, mais de seiscentas munições e dezessete carregadores. Em outubro, a ação da força-tarefa na fronteira também apreendeu quarenta e cinco veículos, entre automóveis, ônibus e caminhões. Foram localizados ainda mais de mil e setecentas unidades de medicamentos e anabolizantes.

A Operação Muralha aqui no Paraná envolve servidores da Receita, Polícia Rodoviária, Polícias Federal, Civil e Militar, Marinha e Exercito. O objetivo da força-tarefa é promover a atuação integrada e coordenada dos órgãos de segurança e de fiscalização atuantes na divisa do Brasil com os países vizinhos. O foco é o fortalecimento da prevenção e repressão aos delitos transfronteiriços, em especial contrabando, tráfico de drogas, armas e medicamentos.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*