Osmar Dias fala sobre pré-candidatura ao governo

Foto: BandNews Curitiba

O ex-senador Osmar Dias, do PDT, está no partido há 16 anos e tem recebido convites para filiação em outras siglas como o PHS, DEM, PSB e Podemos. Ele exerceu dois mandatos no senado federal. Foi secretário da agricultura e do abastecimento no Paraná por 8 anos, na gestão dos governadores Álvaro Dias e Roberto Requião. Em 2006 disputou a eleição para Governo do Paraná e perdeu por 10 mil votos para Roberto Requião. Em 2010, em uma nova tentativa, perdeu para o Governador Beto Richa. Osmar Dias tem 65 anos, é produtor rural e engenheiro agrônomo, começou a carreira cooperativa na Cocamar, em Maringá. Ele fala sobre filiações, operação Lava Jato e os erros do passado. Uma das principais questões é sobre a possível troca de partido – um convite do Podemos, partido em que Álvaro Dias, irmão do ex-senador, deve concorrer à presidência.

Osmar Dias destacou os erros cometidos no passado, ao que ele atribui as derrotas nas eleições anteriores e afirma acreditar em alianças com os partidos que o convidaram para filiação, mesmo sem deixar o PDT.

As investigações da Operação Lava Jato e a forma como elas podem influenciar nas escolhas de alianças e também da população foram destacadas pelo ex-senador.

A segurança pública é a prioridade em caso de mandato. Osmar Dias destaca o que tem ouvido da população.

O pré-candidato falou ainda sobre o desenvolvimento econômico do estado, com base no desenvolvimento tecnológico da agricultura e a infraestrutura para indústrias, além de projetos de geração de empregos para jovens, principalmente integrando a região metropolitana.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*