Paciente com problemas psiquiátricos foge da UPA do Campo Comprido

A Guarda Municipal faz buscas em Curitiba na região do Campo Comprido para tentar localizar um paciente psiquiátrico que fugiu da UPA, a Unidade de Pronto Atendimento do bairro. O homem, de 40 anos, estava em atendimento, mas pulou uma das janelas do prédio no início da manhã deste domingo (28). Desde então, ele não foi mais visto e a família acusa a equipe médica de negligência. João Henrique, primo do homem desaparecido, procurou a BandNews e fez um desabafo.

A família alega ter sugerido que o paciente fosse amarrado por medida de segurança, mas que o médico que prestava o atendimento disse que isso não seria necessário e prescreveu apenas um calmante. Há ainda a informação de que o médico teria afirmado que pediria uma ambulância para encaminhar o homem de Curitiba para Joinville, em Santa Catarina.

A queixa dos familiares é a de que faltou segurança em torno do paciente e também para as outras pessoas que poderiam ter sido vítimas dele.

Por meio da assessoria de imprensa, a Prefeitura de Curitiba confirma o atendimento ao paciente na UPA do Campo Comprido via Samu. O homem deu entrada no fim da noite desse sábado (27). Por meio de nota, a informação passada pela Administração Municipal é a de que, na UPA, o paciente prontamente atendido e medicado, e que a família foi localizada e comunicada da situação. Ocorre que “antes de receber alta, o paciente pulou a janela do quarto. Nesse momento, a família estava na sala de espera”. Ainda segundo o documento, a equipe de plantão acionou a Guarda Municipal logo que o problema foi detectado para ajudar a localizar o homem.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*