Paralisação de médicos no HC entra no segundo dia

Cerca de duas mil consultas já foram desmarcadas no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná por causa da paralisação dos médicos, que entra hoje no segundo dia. Apenas os casos de urgência e emergência são atendidos. Dos quatrocentos profissionais que trabalham no hospital, trezentos paralisaram as atividades. O protesto é contra a Medida Provisória do governo que reduz os salários dos médicos no serviço público federal. Pela MP, o médico que cumpre vinte horas semanais terá que trabalhar 40 horas, mas sem ter aumento de salário. De acordo com a diretora do Hospital de Clínicas, Heda Maria Amarante, as consultas e cirurgias que não são consideradas urgentes são canceladas.

A diretora do HC reconhece que a paralisação causa transtornos à população.

A previsão é que o atendimento seja normalizado a partir de quinta-feira.

Quem teve as consultas canceladas pode remarcar pelo telefone  3360-7833. O tempo de espera pode chegar a até um mês.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*