Paraná é o mais prejudicado com cortes do governo federal para reduzir preço do diesel

Foto: Henrick Loyola Porzycki/Aen

O Paraná é o Estado mais prejudicado com cortes de verbas do governo federal promovidos para garantir a queda do preço no óleo diesel. As obras em rodovias foram diretamente afetadas pelos cortes orçamentários. Segundo o anúncio feito pelo governo federal ontem (31), foram cancelados 366 milhões de reais de 37 projetos para melhorias nas estradas.

Só para o Paraná o corte foi de 104 milhões de reais, com seis obras canceladas. O valor faz parte da redução bilionária no orçamento do Ministério dos Transportes. A pasta foi a mais atingida pelas medidas de readequação de verbas, com o corte de um bilhão e quatrocentos milhões. Isso significa que os protestos dos últimos 11 dias também devem resultar em problemas para os próprios caminhoneiros. As obras que perderam recursos no orçamento de 2018 abrangiam a construção, adequação e manutenção de trechos rodoviários em 18 Estados e no Distrito Federal.

Entre as maiores verbas canceladas está a da construção do contorno rodoviário na BR-376, no Paraná. Só desse projeto, o governo retirou 45 milhões. Já para a adequação de trecho rodoviário na mesma BR-376, na fronteira paranaense com a Argentina, foram cortados 43 milhões.

Também no Paraná, foi cancelada uma obra de adequação de Travessia Urbana em Araucária, na BR- 476, que custaria oito milhões; a construção de Contorno Rodoviário em Campo Mourão, trecho do entroncamento da BR-487, PR-558 e BR- 158, na BR 272, que custaria quatro milhões; a adequação do Contorno Rodoviário, em Ponta Grossa, na BR-376; e a construção de uma ponte sobre o Rio Paraná, na divisa do Paraná com o Mato Grosso do Sul, BR-163. As duas últimas obras custariam um milhão e meio de reais cada.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*