Paraná têm menos nascimentos, menos casamentos e divórcios entre 2015 e 2016

Imagem ilustrativa

O número de nascimentos no Paraná diminuiu, pela primeira vez, desde 2012. No ano passado, foram registrados 158.361 nascimentos – entre nascidos vivos e óbitos fetais. Em 2015, esse número era de 164.678. Desde 2013, o índice não ficava abaixo dos 160 mil. Os dados são das Estatísticas do Registro Civil divulgados pelo IBGE com base nas informações de Cartórios de Registros Civis.  A pesquisa mostra também os números de casamentos e divórcios declarados pelas Varas de Família, Foros, Varas Cíveis e Tabelionatos. Em todo o Brasil, houve uma queda de 5,1% no número de nascimentos em comparação a 2015. Em nível nacional, esta foi a primeira queda desde 2010. O número de casamentos, considerando relações entre homens e mulheres, também diminuiu no estado. Em 2015, foram registradas 64.967 uniões, enquanto em 2016, foram 61.638. No índice nacional, houve queda de 3,7% entre os dois anos. Para a neuropsicóloga Mara Cristiane Rodrigues Águila, essa mudança no comportamento do brasileiro pode representar um cuidado maior com o planejamento familiar.

O Paraná não segue a tendência nacional no número de divórcios. O estado teve diminuição nesse índice, saindo de 14.904 casos em 2015 para 14.675 em 2016 – mesmo com a queda de um ano para o outro, os dados de 2016 representam o dobro dos divórcios registrados em 2009 – naquele ano, foram 7.657 separações. Em todo o país, entre 2015 e 2016, houve aumento de pedidos de divórcio de 4,7%. Mara avalia que esse aumento representa também o crescimento da autonomia, da individualidade e da liberdade de escolha por relacionamentos saudáveis.

A pesquisa mostra ainda que o índice de mortes também aumentou. Em 2015 foram 71.082 mortes registradas no estado e em 2016, 75.156. Mas o Paraná aparece entre os estados que teve diminuição significativa na quantidade de óbitos de homens entre 15 e 24 anos, por causas externas.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*