Parte da frota do transporte coletivo pode parar por falta de combustível, alegam empresas

Foto: Cesar Brustolin/SMCS

A greve geral de caminhoneiros autônomos, que começou na segunda-feira (21), afeta o abastecimento de cidades paranaenses. Devido à falta de abastecimento de combustíveis, as empresas de ônibus de Curitiba e Região Metropolitana já estão operando em alerta vermelho, pois o estoque nas garagens está baixo.

O sindicato das empresas informou que se o problema persistir, a prestação do serviço de transporte coletivo pode ser afetada de maneira geral já a partir de amanhã (24). As empresas afirmam que pediram à Urbs que adote, de imediato, uma operação de contingência, como a retirada de tabelas especiais de reforço e carros extras.

A Urbs, por sua vez, pede às empresas que façam reserva de combustíveis. Alguns postos de Itaperuçu e Rio Branco do Sul já estão sem etanol e gasolina.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*