“Pessoas que não usam cinto em ônibus podem matar outras que usam”, aponta PRF

(Foto: divulgação/PRF)

Equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) participam hoje (11) de uma ação na Rodoferroviária de Curitiba para dar instruções educativas a passageiros de ônibus de linhas intermunicipais e interestaduais. Antes de cada viagem, os policiais vão dar palestras rápidas aos passageiros, sobre a importância do uso do cinto de segurança nos ônibus de viagem.

A ação é relacionada ao Maio Amarelo. Em caso de acidente, o cinto de segurança, quando utilizado, evita que o passageiro seja arremessado contra partes internas do ônibus, contra outros passageiros ou mesmo para fora do veículo.

Segundo o agente Fernando Oliveira, da Comunicação da PRF, não adianta apenas parte dos passageiros utilizar o cinto, já que as pessoas sem o equipamento de segurança podem ser lançadas contra as que estariam seguras.

Um exemplo recente é o acidente que ocorreu na madrugada do último sábado (5), na BR-373, em Candói, cidade da região centro-sul do Paraná. Um ônibus e um carro bateram de frente. Sete passageiros do ônibus morreram  e 26 ficaram feridos. Segundo a PRF, a maioria dos ocupantes do coletivo não usava cinto de segurança.

Entre os sobreviventes, uma criança de um ano e dez meses escapou com ferimentos leves da tragédia porque usava a cadeirinha de segurança. Enquanto diversas pessoas foram lançadas para todos os lados, o bebê foi segurado pelo equipamento.

Fernando Oliveira lembra que uma resolução da Agência Nacional de Transportes Terrestres obriga que, antes de cada viagem, os motoristas de linhas interestaduais e internacionais informem os passageiros sobre a obrigatoriedade do uso do cinto.

Além de Curitiba, a ação da PRF ocorre hoje em outras cidades do Paraná.

(Foto: divulgação/PRF)

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*