PF deflagra Operação Fugu, que investiga Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento em Santa Catarina

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (16) a Operação Fugu, que investiga um esquema envolvendo funcionários públicos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento em Santa Catarina. A ação ocorre em sete cidades catarinenses.

Servidores são acusados de permitir adulterações de pescados importados da China. As empresas são suspeitas de adicionar produtos químicos e água nos alimentos, para aumentar o peso.

São cumpridos mandados em Balneário Camboriú, Itajaí, Blumenau, Jaraguá do Sul, Florianópolis, São José e Navegantes.

Os pescados que teriam sido adulterados vinham da China e são das espécies: Panga, Merluza e Polaca do Alasca. De acordo com as investigações, os alimentos importados eram desviados por entrepostos frigoríficos de Itajaí que não estão relacionados ao setor de pescados. Sem passar pela inspeção necessária, as mercadorias entravam no País sem nenhuma dificuldade.

Segundo a PF, as investigações iniciaram há nove meses. Existe a suspeita de que, os funcionários públicos que realizavam as inspeções corretamente eram penalizados e chegavam a ser transferidos de setor. A prática de adulterar os alimentos para ganhar peso com água é chamada de “oversoaking”.

O nome da operação faz alusão a um prato de pescado típico da culinária oriental. O fugu é feito com a carne de um peixe semelhante ao Baiacu, que se não for preparado corretamente, pode ser venenoso para quem come e até levar a morte.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*