PF realiza operação contra crimes na internet e prende um em Curitiba

(Foto: Ricardo Pereira/BandNews Curitiba)

Em uma operação contra crimes praticados na internet, a Polícia Federal prendeu hoje (10) uma pessoa em Curitiba e cumpriu oito mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro/RJ, São Paulo/SP, Recife/PE, Santa Maria/RS e Vila Velha/ES e também na capital do Paraná.

O alvo da ação é Marcelo Valle Silveira Mello, que já havia sido preso pela PF em 2012 – durante a Operação Intolerância, por incitar a violência contra homossexuais, negros e mulheres. Os sites mantidos por Marcelo traziam, também, mensagens de incentivo ao abuso sexual infanto-juvenil.

O delegado Flávio Setti, da Polícia Federal, relata que o criminoso continuou agindo após ter sido libertado, por meio de um indulto.

Segundo a polícia, além de terem continuado com ofensas, ameaças e incitação a crimes na internet, os investigados foram responsáveis por ameaças de bomba encaminhadas a diversas universidades do país. Por isso, também devem responder por terrorismo.

O outro preso, em 2012, Emerson Rodrigues, é investigado, mas, segundo a PF, não existem provas concretas de que ele também tenha continuado com as postagens.

Mello foi o primeiro condenado da Justiça brasileira por crime de racismo na internet, em 2009. Estudante do curso de Letras-Japonês da Universidade de Brasília, ele foi punido com um ano e dois meses de prisão por se posicionar de maneira preconceituosa contra as cotas na instituição.

Em 2005, escreveu mensagens no Orkut dizendo que negros eram “burros, subdesenvolvidos, incapazes, ladrões”, entre outras injúrias. Recorreu da decisão e, alegando insanidade, foi absolvido. Conhecido em fóruns da internet como ‘Psy’ ou ‘Psycl0n’, Mello agora volta a superintendência da Polícia Federal, onde aguarda decisão da Justiça.

(Foto: Ricardo Pereira/BandNews Curitiba)

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*