PM que doou farda para criança é preso por tráfico de armas

Foto: divulgação / PMPR

Um policial militar, que já doou uma farda para uma criança que escreveu uma carta dizendo que sonhava em ser PM, foi preso nesta sexta-feira (26) de madrugada no bairro Cajuru, em Curitiba, por tráfico de armas.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, o PM, de 30 anos, estava com outras três pessoas quando negociava um fuzil, uma escopeta e munições. Junto com o policial, um casal foi preso e um adolescente apreendido. Policiais do Batalhão de Operações Especiais abordaram o carro com os quatro indivíduos pouco antes da uma hora da manhã, na rua Ayrton Turra.  Segundo o adolescente, o grupo estava no local para negociar o fuzil e a espingarda, que seriam de propriedade do Policial Militar. Todos foram presos e encaminhados à Central de Flagrantes.

No fim do ano passado, o policial militar preso participou de uma ação em que entregou presentes e alimentos a uma família em Colombo, na região metropolitana. Segundo publicação do site oficial da PM,  na ocasião, um menino de 12 anos entregou uma cartinha aos PMs sobre dizendo que tinha um sonho de se tornar policial militar, pois admira a profissão.

Diante da história, os policiais deram uma farda do tamanho do menino. Em nota, a Polícia Militar afirma que vai investigar o caso de tráfico de armas também internamente. A assessoria informou que policial militar ingressou na corporação em 2012. Na ocorrência foram apreendidos uma pistola .40, um colete balístico, um fuzil calibre 76, uma espingarda calibre 12 e um veículo. Foram presos o policial militar, mais dois adultos (um homem de 35 anos e uma jovem de 18) e apreendido um adolescente de 17 anos.

Também em uma ação do Bope, ontem (quinta) à noite, dois homens e uma mulher foram presos no estacionamento do Parque Barigui, em Curitiba, com setecentas cápsulas de munição e sete quilos de maconha. De acordo com a Polícia Militar, os três suspeitos estavam dentro de um carro no estacionamento quando foram abordados pelos policiais. Segundo a PM, metade das cápsulas estava no carro e a outra parte foi localizada na casa de um dos suspeitos, na Cidade Industrial de Curitiba. A polícia ainda não confirma se os dois casos de tráfico de armas têm relação entre si.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*