Poema vira dança nas mãos de Débora Colker e chega em Curitiba na próxima semana

(Foto: Divulgação/Cafi)

O espetáculo que recria na dança as palavras de João Cabral de Melo Neto no poema “O cão sem plumas” desembarca em Curitiba na próxima semana. A apresentação – única, marcada para o dia 1º de novembro – é o primeiro trabalho de Deborah Colker com uma temática explicitamente brasileira. No palco, difícil é saber onde começa a poesia, onde a dança começa da poesia, onde a música começa da dança.

O espetáculo estreou nacionalmente em junho, na capital pernambucana, Recife. No palco, a dança se mistura ao cinema com cenas projetadas de um filme produzido por Deborah e pelo diretor Cláudio Assis, que assina longas como Amarelo Manga e Big Jato.

(Foto: Divulgação/Cafi)

As imagens dialogam com os corpos e as performances dos 13 bailarinos cobertos de lama, em alusão às paisagens que o poema descreve, cujos passos imitam o caminhar dos caranguejos.

As imagens exibidas na apresentação foram registradas em novembro do ano passado, quando a companhia fez uma viagem de 24 dias do limite entre sertão e agreste até Recife. A jornada também foi documentada pelo fotógrafo Cafi, nascido em Pernambuco.

Com uma trajetória marcada por misturas, a coreógrafa se diz animada em voltar a Curitiba.

Para construir um bicho-homem, conceito que é base de toda a coreografia, a artista não se baseou apenas em manifestações que são fortes em Pernambuco, como maracatu e coco. Também se valeu de samba, jogo, kuduro e outras danças populares – tudo que pudesse dar a força que os versos de João Cabral exigem.

João Cabral de Melo Neto vivia em Barcelona como diplomata quando leu em uma revista que a expectativa de vida em Recife era menor do que na Índia. A notícia foi o impulso para fazer “O cão sem plumas”.

Deborah Colker é conhecida mundialmente e o espetáculo vai ser exibido no Teatro Guaíra, em 1º de novembro, a partir das 20 horas. Os ingressos custam a partir de R$ 45 e podem ser adquiridos na bilheteria do teatro ou pelo Disk Ingressos.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*