Polícia do estado será reestruturada

O Governo do Paraná anunciou que vai reestruturar toda a polícia do estado. O objetivo é modificar o modelo de segurança pública hoje vigente, pensando em modernização administrativa e transformação do modo como hoje está organizada a polícia. As mudanças foram anunciadas depois de denúncia do jornal Gazeta do Povo, que mostrou que delegacias e unidades da polícia civil que estão desativadas continuam recebendo verbas do Fundo Rotativo da Polícia. Pela investigação, R$ 2 milhões e 800 mil são gastos por ano com essas unidades chamadas “fantasmas”. O secretário de segurança pública do estado, Reinaldo de Almeida Cesar, conta que para pensar e planejar essas mudanças na polícia, uma empresa vai ser contratada pelo governo por meio de licitação.
O governador Beto Richa afirmou que já pediu a instauração de um inquérito administrativo para apurar as denúncias de irregularidades e para descobrir os responsáveis por esses repasses ilegais. As investigações vão ser feitas pela corregedoria do estado e também da polícia civil. Ele garante que todos os servidores envolvidos vão ser investigados e que, comprovadas as denúncias, haverá punição.

Ontem, o governo também anunciou uma resolução que prevê mudanças no Fundo Rotativo da Polícia Civil. Pelo documento, haverá uma redução no número de unidades que administram os recursos. Até então, são 470 unidades, mas agora apenas trinta e duas vão receber os recursos. A prestação de contas que era anual agora passa a ser trimestral. Além disso, o abastecimento das viaturas vai ser feito por cartão magnético, buscando evitar que veículos fora de uso não recebam recursos para combustível.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*