Policia Federal deflagra Operação Brabo contra o tráfico internacional de cocaína

Imagem / Polícia Federal

A Polícia Federal deflagrou nesta segunda-feira (04) uma megaoperação contra o tráfico internacional de cocaína. No total, são cumpridos 190 mandados de busca e apreensão, 120 de prisão preventiva e sete de prisão temporária nos estados do Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e no Distrito Federal.

A Operação batizada de Brabo, busca desarticular um esquema que utilizava a cidade de São Paulo como entreposto e o Porto de Santos como principal local de saída das drogas. De acordo com informações preliminares da Polícia Federal de São Paulo, no Paraná foi cumprido apenas um mandado de busca e apreensão na cidade de Matinhos, no Litoral do Estado.

Todos os detalhes das ações e o balanço da Operação serão repassados em uma coletiva de imprensa na Superintendência da PF em São Paulo.

De acordo com as investigações, o grupo criminoso teria sido responsável por traficar mais de seis toneladas de cocaína pura para a Europa, desde agosto do ano passado. As apurações tiveram início na mesma época, com a cooperação policial internacional entre a PF e o DEA – A Agência Norte-americana de Combate ao Tráfico de Drogas. As suspeitas começaram a partir da análise de cinco apreensões de cocaína realizadas entre os meses de agosto de 2015 e julho de 2016 – três delas realizadas no Porto de Santos e duas em um porto na Rússia.

A Polícia começou a apurar a responsabilidade do grupo pelas remessas. A quadrilha possuía membros atuantes no Brasil e na Europa. A droga era estocada em São Paulo e era enviada àquele continente pela via marítima. O nome da operação remete a um dos destinos da droga, o Porto de Antuérpia, na Bélgica. De acordo com lendas da região, Brabo foi um soldado romano que teria libertado os habitantes locais das mãos de um gigante.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*